Os novos modelos de franchising

novos-modelos-de-franchising

Estamos em uma crise intensa. O mercado hoje já não oferece oportunidades com carteira assinada, é uma raridade. Por isso, a procura por um negócio próprio cresce. As franquias ligaram o radar e estão em busca de possíveis investidores para representar um modelo já testado e mais seguro para investimento.

Por este motivo o franchising teve um crescimento de 8,1% no 2º trimestre de 2016. Enquanto o PIB, esse recuou 0,6%.

Mesmo com modelos testados, as apostas não são deixadas de lado. Elas servem para atrair interessados ou um preço mais em conta para investimento. Dentre estes modelos estão os quiosques, containers, home office e food trucks.

E quem investe? O desligamento das empresas acaba por gerar um público que gostaria de investir com o dinheiro da rescisão do contrato. Há muita gente boa disponível no mercado e que está com dinheiro buscando realizar o sonho de ser empreendedor.

Para se ter uma noção de como este segmento está crescendo, das 200 marcas que expuseram na Expo Franchising de 2016, mais de 10% oferecem modalidades diferentes das lojas tradicionais. Entretanto, Roberto Kanter, professor de MB de Marketing de Varejo da FGV, alerta para o momento de multiplicidade de opções do mercado, que é interessante, porém, é bom que o futuro investidor não se deixe levar por modismos. Escolher a área que gosta e para a qual ter mais vocação é a regra básica.

Quer conhecer um pouco das modalidades?

Food Truck: um modelo muito conhecido nas feiras gastronômicas chega ao mercado de franquias. Alguns exigem um investimento inicial de R$100 mil.

Container:  este modelo de negócio oferece uma gama de opções nos locais de instalação. Hoje podemos ver diversos containers em postos de gasolina e atribuindo o preço do aluguel o investimento pode chegar à R$245 mil.

Quiosque: hoje 8% do total de operação de franchising é realizada por quiosques. Dependendo do tamanho o investimento pode chegar à R$112 mil.

Home-Office: nesta modalidade o franqueado não tem uma loja física. Ele trabalha de casa ou presta serviços diretamente na residência do cliente. O investimento é menor. A JAN-PRO oferece este modelo de negócio para você.

Venha ser um franqueado JAN-PRO.

Artigos relacionados

Independência financeira

A crise existe para quem se deixa abater com ela, não é mesmo? Se você é uma pessoa com pensamento positivo e visão ampla sobre…

Saiba mais

franchising

Estamos em uma crise intensa. O mercado hoje já não oferece oportunidades com carteira assinada, é uma raridade. Por isso, a procura por um negócio…

Saiba mais

terceirização

Há muito tempo a prestação de serviços deixou de ser um pequeno negócio para se tornar um mercado sólido de investimento. É comum encontrarmos empresas…

Saiba mais