Franquias lucrativas para investir na opinião dos próprios franqueados

Nos últimos anos, o Brasil experimentou um fenômeno denominado por especialistas como o “boom do empreendedorismo”. Diversos aspectos levaram os brasileiros, já conhecidos pelo espírito idealizador, a buscarem ter seus próprios negócios e, consequentemente, criarem sua própria renda. Novas tecnologias e mercados de trabalho que surgiram, além da crise econômica pela qual o País atravessou, também fizeram com que o trabalhador tupiniquim desenvolvesse um impulso ainda maior para se tornar seu próprio chefe. E é nessa onda que surfam as franquias, conhecidas por aliar o desejo de empreender a um negócio já rentável. Mas, você sabe como escolher Franquias lucrativas?

Uma franquia lucrativa, na verdade, pode ser uma franquia de alimentação ou de serviços, de comércio de roupas ou de objetos, uma clínica odontológica ou um espaço para diversão. A franquia lucrativa será aquela que, na prática, funciona melhor ao seu perfil de empreendedor. E que claro, te gere lucros. No franchising, portanto, qualquer franquia pode ser lucrativa. O que fará isso se consolidar, de fato, é o modo como você tocará o negócio e também como será o suporte da franqueadora. Geralmente, o sucesso de um negócio franqueado depende 50% da rede e 50% do empreendedor.

De acordo com uma pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor, patrocinada no Brasil pelo Sebrae, mostrou que de cada 10 brasileiros, ao menos quatro estão envolvidos em algum tipo de empreendimento (sócios, investidores, franqueados, freelancers). Além disso, em 2015, no ápice da crise econômica, a taxa de empreendedorismo no País atingiu o seu maior nível histórico: 39,3%. O último recorde neste levantamento havia sido registrado em 2002, quando a mesma taxa estava em 20,2%.

Essa alta no desejo de empreender fez com que as franquias recebessem uma quantidade sem número de propostas por unidades. Porém, apesar de ser o início mais recomendado para empresários de primeira viagem, as franquias também demandam bastante treinamento e trabalho. E para torná-la lucrativa, é imprescindível dedicação e resiliência. Abaixo, separamos histórias inspiradoras de franqueados que apostaram tudo em um negócio que se tornou lucrativo e acabou por transformar não só a vida desses empreendedores como de toda a coletividade ao seu redor.

Franquias lucrativas – franquia Jan-Pro

Franquias lucrativas – Jan-Pro

A vida pregou uma peça complicada para Roberto Gonzaga quando ele ainda era uma criança. Após perder os pais, teve de aprender a se virar sozinho e começou a trabalhar desde cedo. Chegou a cuidar de carros na rua, mas conseguiu um emprego em uma das unidades da rede Jan-Pro aos 17 anos. Após seis meses, foi demitido e passou a trabalhar em uma empresa concorrente, aonde conseguiu juntar R$ 10 mil. O valor foi o suficiente para adquirir uma microfranquia de sua ex-empresa (Jan-Pro). Hoje, alguns anos depois, ele possui duas unidades da marca e chega a faturar até R$ 13 milhões ao ano. Com outro padrão de vida em relação àquele vivido na infância, os pais de Roberto teriam orgulho do que o filho construiu.

“Durante os meus oito meses de trabalho na concorrência, fui promovido oito vezes. Então, a Jan-Pro tomou conhecimento desse fato e me convidou para retornar à empresa em um cargo de gerência. Com a experiência que acumulei, me destaquei e fechei muitos contratos, o que me possibilitou a ganhar o troféu de 3º melhor vendedor da rede Jan-Pro em todo o mundo. Foi aí que percebi que eu poderia ter o meu próprio negócio e conquistar clientes para a minha unidade. Para isso, tive que poupar meu vale refeição a fim de juntar o valor do investimento. Eu sabia que ia dar certo, nunca tive dúvidas com relação ao potencial de crescimento do negócio”, admite Roberto Gonzaga, que planeja abrir sua terceira unidade da Jan-Pro em 2018.
 

Na visão do franqueado, para manter uma franquia lucrativa, não basta seguir os planos estratégicos da rede, mas também investir em pessoas, treinamentos e gestão. Estar bem informado quanto ao mercado de atuação também é uma vantagem competitiva, de acordo com Gonzaga. Além disso, ele cita os desafios de empreender como uma barreira que conseguiu atravessar.

“O principal e maior desafio que eu enfrentei como dono do meu próprio negócio foi a parte operacional da franquia e o meu primeiro processo trabalhista. Foi realmente muito complicado, mas o tempo todo eu tive o apoio da franqueadora e aprendi muito com esse problema”, relata o empresário.

 

 A Jan-Pro é uma rede de franquias que atua no segmento de limpeza e conservação. Foi fundada em 1991 e é associada à Associação Brasileira de Franchising (ABF) desde 2012. Com 266 unidades em operação, foi contemplada com o selo de excelência em franchising pela ABF em 2014 e 2015.

Tipo de Negócio – Franquia de serviços de limpeza e manutenção de imóveis
Investimento – a partir de R$ 20 mil
Retorno do Investimento – de 12 a 36 meses
Faturamento Médio Mensal – R$ 1.000.000,00

 

Fonte: Portal do Franchising

Artigos relacionados

EnviroShield Jan-Pro

Reconhecido pela ANVISA, o EnviroShield oferece alto poder de desinfecção contra vírus e bactérias   Entre os dias 22 a 25 de maio, no Expo Center…

Saiba mais

O estado do Paraná é uma referência nacional em franchising e é o quinto maior em número de unidades, com mais de 16 mil instaladas.…

Saiba mais

Dentro do universo das franquias, os negócios business to business – conhecidos pela sigla B2B – podem intimidar algumas pessoas já que o mais comum…

Saiba mais